Comida japonesa faz parte do cardápio infantil.

Cada dia mais a culinária japonesa faz parte do cardápio das famílias brasileiras. O que é ótimo, pois a comida japonesa está recheada de alimentos saudáveis.

Os peixes, como salmão e atum, são fonte de ômega 3, ácido graxo não fabricado pelo nosso organismo e que exerce papel fundamental na saúde do coração. As algas (nori), utilizadas para preparar o temaki, são ricas em proteínas, fibras, vitaminas A, C e do complexo B. O gengibre possui atividades antioxidantes e antinflamatórias. A soja, entre outros benefícios, contribui pra prevenção de doenças cardiovasculares.

Apesar de possuir vários alimentos saudáveis e variados, a culinária japonesa também é composta por algumas frituras, tempurás, por exemplo. Por isso, devemos conhecer as preparações e atentar para a quantidade consumida para compor uma alimentação equilibrada e saudável e continuar aproveitando os benefícios dessa culinária.

Os peixes crus são parte importante dessa culinária e, geralmente, fazem parte dos pratos preferidos. É necessário tomar alguns cuidados ao optar pelo peixe cru: verifique se o estabelecimento possui certificado sanitário, que garante a procedência do peixe, certifique-se da higiene da cozinha e dos funcionários.

Os sushis fazem muito sucesso, e podem ser oferecidos sem medo às crianças pequenas, desde não tenham peixe cru (pode ser os de pepino, kani e frutas).

“Já o sashimi, por ser feito com peixe cru, não deve ser oferecido a crianças menores de 2 ou 3 anos, pois ainda pode desencadear uma toxinfecção alimentar se não estiver em perfeitas condições de consumo.”

Outras deliciosas opções para crianças ficam por conta do Tepan Yaki, uma mistura de legumes com carne, frango ou peixe, servidos na grelha com shoyo, e acompanhado de arroz. Esta é uma refeição completa, já que fornece os três grupos alimentares: energéticos (arroz), construtores (carne) e reguladores (legumes). O Yakissoba, uma mistura de macarrão com shoyo e legumes também é uma ótima opção e que agrada muito o paladar infantil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *